quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Halloween Videoclíptico


Obscuramente, me simpatizo mais com as bruxas do que com as santas. E halloween sem bruxa não é halloween! Então, pegue seu terço, prepare a fogueira e queimem as bruxas porque elas é que são culpadas por todo o mal:


"Quem Vai Queimar?"

Pitty


Encaixotem os livres
Desinfectem os cantos
Estuprem as mulheres
Brutalizem os homens

Despedacem os fracos
Enfeitem a moda
Sodomizem as crianças
Escravizem os velhos
Fabriquem as armas
Destruam as casas
Façam render a guerra
Escolham os heróis

E queimem as bruxas
Deixa queimar...
E queimem as bruxas
Quem vai queimar?

Empurrem conselhos
Forneçam as drogas
Engulam a comida
Disfarcem bem a culpa
Protejam a igreja
Perdoem os pecados
Condenem os feitiços
Decidam quem vai morrer
Contaminem a escola
Violentem os virgens
Aprisionem os livros
Escrevam a história

E queimem as bruxas
Deixa queimar...
E queimem as bruxas
Quem vai queimar?

Quem ordena a execução
Não acende a fogueira
(Pai, rogai por nós)...

E queimem as bruxas
Deixa queimar...
E queimem as bruxas
Quem vai queimar?



Que comece a sessão do descarrego:
"Quem ordena a execução não acende a fogueira!"
Aperta o play e queima:

Queens Of The Stone Age
"Burn The Witch"
Lullabies To Paralyze

dir: Liam Lynch



Nós faremos o Halloween no Natal, se você quiser!

Blink-182
"I Miss You"

Blink-182

dir: Jonas Äkerlund



Não queimem as bruxas vivas! Mate-as e venda para o açougue. Que tal um churrasco?

Slipknot
"Left Behind"

IOWA

dir: Dave Meyers



Depois do churrasco de bruxa, que tal encontrar os outros monstrengos?
Hey Pitty, é melhor deixar os fantasmas em paz, hein?

Pitty
"Memórias"

Anacrônico

dir: Ricardo Spencer



Eu avisei:

Pitty
"De Você"

Anacrônico

dir: André Moraes


Acho que todos já estão aqui... vamos pra festa agora!
Olha... Kate Nash trouxe vários amigos... ahn? O que foi? Por que estão todos morrendo?
Mistério:

Kate Nash
"Later On"

My Best Friend Is You

dir:
Handheld Cine Club


Vâmo animar essa festa com uma aeróbica death metal:

Goldfrapp
"Alive"
Head First
dir: Geremy Jasper & Georgie Greville



Muitas zumbis morrendo, muito sangue no bar...
A praga de Zé do Caixão à todos que assistirem ao clipe do Rock Rocket
!
Que se transformem em vermes, parasitas ou demônios e sintam as dores do inferno por toda a eternidade! Não é praga de mãe... é de Zé do Caixão!!!

Rock Rocket
"Doidão"
Rock Rocket
dir: Kapel Furman


Marilyn Manson recebeu a praga do Zé! Óia só como ele ficou bizarro:

Marilyn Manson
"The Beautiful People"
Antichrist Superstar
dir: Floria Sigismondi


Vamos afundar no mar de gente, junto com a Amy e admirar a beleza lírica:

Evanescence
"Going Under"
Fallen
dir: Phillippe Stolzi


Olha aí, um Zombie de verdade (ou será o Dragula?):

Rob Zombie
"Dragula"

Hellbilly Deluxe


"Nas ruas do dias das bruxas
Há algo acontecendo
Não há jeito de escapar do poder desconhecido
Nas ruas do dia das bruxas
Os espíritos vão se erguer
Faça sua escolha, é inferno ou paraíso
Ah... é dia das bruxas
Ah... é dia das bruxas... esta noite!..." (continua)

Helloween
"Halloween"

Keeper Of The Seven Keys: Pt. 1

dir: Mark Rezyka



O príncipe das trevas quer ouvir seus gritos:

Ozzy Osbourne
"Let Me Hear You Scream"
Scream
dir: Jonas Äkerlund



Em toda festa rola uma pegação, mas cuidado quem você pega numa festa de Halloween... pode ser uma Maneater disfarçada:

Huoratron
"Corporate Occult"

dir: Cédric Blaisbois


A "comedora de homens" (em todos os sentidos!) não te assustou?
Então vai pro papai:

"
Eu quero sua alma!
Eu vou comer a sua alma!
Vem pro papai... vem!"

Aphex Twin
"Come To Daddy"
Come To Daddy EP
dir: Chris Cunningh
am


A bruxa foi embora, pra aproveitar o seu dia!






domingo, 24 de outubro de 2010

Novidade: Os Videoclipes Virtuais

Desde a popularização do YouTube, a MTV reduziu drasticamente a exibição de videoclipes na TV, alegando que o YouTube iria matar o clipe. Anos se passaram e a própria MTV mordeu a língua: voltou atrás (mesmo que passe clipes só na madruga e de manhã) e criou o MTV LAB, com várias faixas de clipes.

Surgiu agora um novo conceito de se fazer videoclipes: através da linguagem HTML5, que criou, num projeto realizado pelo Google Chrome e o Google Street View, uma forma inédita de se desenvolver e apresentar um clipe!
Através do site The Wilderness Downtown você entra numa experiência única e assustadora ao mesmo tempo, que o leva numa viagem através do seu browser:
Não dá pra incorporá-lo, então clique aqui para assistí-lo e lembre-se: você precisa de uma boa conexão e utilizar o Google Chrome, porque exige muito do seu computador. Boa viagem!

Aqui um teaser do clipe, pra te dar água na boca:



Arcade Fire
"We Used To Wait" (teaser)
The Suburbs
dir: Chris Milk & Google


Depois dessa aventura, foi lançado esse mês mais uma dessas experiências virtuais em forma de videoclipe. Como o super-clipe anterior não dá pra ser incorporado e nem deve ser ignorado.
Esse clipe exige o máximo da sua atenção, porque ele sai simplesmente deslizando na sua tela e você tem que acompanhá-lo, como se fosse um sinal para o que vai acontecer.
Como o o clipe do Arcade Fire, esse também usa a tecnologia HTML5, e é um projeto artístico-experimental do diretor Paul Kamuf. A música foi composta por John Pugh, membro do grupo de música experimental (bem legal) Free Blood.
Através do seu navegador (esse não é exclusividade do Chrome), brota uma janela cinética que flutua e dá formas ao virtualclipe, preenchido com imagens lúdicas e um texto literal para a vida. Preparado?
Assista "Light, As A Feather".


Pergunta:
Se essa onda de webclipe pegar, será que a MTV vai declarar de novo a morte do videoclipe?





sábado, 23 de outubro de 2010

Brownie alucinógeno

O brownie que a Hesta Prynn comeu no início desse clipe deve ter algum tipo de ingrediente secreto que causa alucinações em stop-motion. Ou terá sido a alta dose de açúcar mesmo? Não acho que açúcar altera o tempo e o espaço e possa causar alucinações de joguinhos a la Atari ou Nintendinho.
Um clipe bem legal de uma garota bem cool! Juntar stop-motion, brownie alucinógeno e uma cool girl dá nisso:

Hesta Prynn
"Can We Go Wrong?"
Can We Go Wrong? EP
dir: Randy Scott Slavin

sábado, 9 de outubro de 2010

"Eu sou criança e não conheço a verdade...

...Eu sou poeta e não aprendi a amar..."

Amanhã é o Dia das Crianças. Dia para gastar com brinquedos bobos da indústria exploradora voltada para a mais "pura" das fases humanas: A INFÂNCIA!
Consumismos à parte...




11 de Agosto de 1990, no mundo nasce mais uma tormenta:

De prematuro parto forcêps, quase que destrói quem o amamenta

Deram-lhe um nome adriático, o bebê sorriu pro mundo que atenta

Geração Y, escravo digital da descoberta em potência dos anos noventa


Massive Attack
"Teardrop"
Mezzanine
dir: Walter Stern


Daí, o bebê via as outras pessoas assim:

MGMT
"Kids"

Oracular Spectacular

dir: Ray Tintori



"Todo dia nasce um bebê, pra dividir a vida com você
Todos os dias vão nascer, bebês com meia vida pra viver..."


O som do Justin Bieber não é tão diferente do bebê:

Jordy
"Alison"

Crianças precisam de um lugar, uma turma pra zoar,
Se não acham, perdem a vontade de dançar,
Mas há sempre alguém querendo brincar:

Blind Melon
"No Rain"

Blind Melon
dir: Samuel Bayer


Criança, gostaria de ouvir comigo um som?
Pobre criança, renegas o rock, não sabes o que bom
Mas quando estiveres grande me darás razão
Atirar o pau no gato só trará sofrimento ao felino em questão!

The White Stripes
"My Doorbell"

Get Behind Me Satan

dir: The Malloys


Agora é hora da aula de violão:
Por que não aula de música nas escolas públicas, Sr(a). próximo Presidente?

Cake
"The Guitar Man"

Pressure Chief
dir: Cat Solen


Já aprendeu? Agora monte uma banda na garagem e faça muita bagunça:

Hateen
"Quem Já Perdeu Um Sonho Aqui?"
Procedimento De Emergência

dir: Ricardo Laganaro



Vire um pop/rock/RAP/hip-hop/reggae star! Maísa vai ficar com ciúmes de tanto talento, criança prodígia:

Bob Sinclar & Cutee B. feat. Dollarman & Big AliRock
"Rock This Party (Everybody Dance Now)"
Soundz Of Freedom
dir: Denis Thybaud


Quando for um grande nome da música e tiver deixado sua marca na história musical, trazendo consigo todo um estilo de vida sussa, apreciando a erva e sua religião, não vá morrer, hein?

Bob Marley
"Waiting In Vain"
Legend


Xuxa canta para os baixinhos? Músicas tão bobinhas a ponto de deixá-los confortávelmente presos na fantasia de um mundo feliz. Um pouco de conteúdo pros baixinhos é essencial pro desenvolvimento intelectual, não?
Que tal falar da realidade um pouco?

Palavra Cantada
"Criança Não Trabalha"

Canções Curiosas


"Criança não trabalha, criança dá trabalho!"
Sim, criança, há outras crianças no mundo além de ti! E, sabe, talvez elas não sejam felizes como tu pensas que és. Tu pensas que é feliz porque tens seus amigos, sua Internet, seu video game, seu celular e não tens nenhuma obrigação. Já se perguntou quem fez o sapato em que pisas?
Criança tola!

Radiohead
"All I Need"

In Rainbows

dir: Steve Rogers


"Criança não trabalha, criança dá trabalho!"
É criança, o próximo clipe também é tão real quanto sua vida. E se você é (ou foi) criança um dia, sabe que precisa de alegria no dia-a-dia.
Jay Vaquer é um talento não reconhecido, e esse clipe devia ser exibido no lugar da novela das 9.

Por que ter um patins caro, se não sei andar?
Prefiro um rolemã porque se eu cair não vou me machucar:

Jay Vaquer
"A Miragem"

Nem Tão São


Às vezes crianças não são normais... Mentira! Todos somos diferentes, meus amiguinhos! E devemos respeitar o coleguinha por ele ser mais gordinho, ou de outra cor, ou baixinho, ou...
infinitas diferenças torna cada pessoa especial.
Por isso, saiba que há pessoas que apreciam outras pessoas do mesmo sexo. Não entendeu?
Homens namoram homens, mulheres namoram mulheres, mulheres namoram homens...
Não há nada de errado, é só o amor!
Qual o problema se um menino gosta de brincar de boneca?
Ou se uma menina brinca de carrinho?

Criança, é tão feio a homofobia e não deixe a religião controlar sua mente e sua opinião!

Sigur Rós
"Viörar Vel Til Loftárása"

Ágaetis Byrjun

Ai, crianças... todos nós precisamos de amigos. Brincar sozinho é muito chato, né?
Além disso, como brincar de pega-pega, esconde-esconde e tantas outras brincadeiras sozinho?
Vá e ache... quer dizer, ache não, CONQUISTE um amigo!
Mas cuide bem dele, pois saiba que o que é vivo pode morrer fácil:

Modest Mouse
"Ocean Breathes Salty"

Good News For People Who Love Bad News
dir: Chris Milk


Conquistou alguns amigos?
Agora vá e brinque com os sentimentos, criança... vá...!!!

Leela
"Te Procuro"

Leela

Tá bom você pode flertar, mas sem brigas, se não conto pro seu pai!
Ahn? Seu pai tá brigando também?

The Black Keys
"Tighten Up"

Brother

dir: Chris Marrs Piliero



Menininha, você quer dirigir?
Use a imaginação da Alanis. Já é um bom começo:

Alanis Morissette
"Ironic (vr. 2)"

Jagged Little Pill

dir: Dave Rheaume



A imaginação de uma criança não tem limites, então prepare-se pra próxima aventura musical, criança tola! É bem viciante, mas nada de alucinógenos depois da escola, tá certo?

Oh, I wish I was a boy:

The Books
"A Cold Freezin' Night"
The Way Out

dir: The Books



Mostre ao mundo como é bela sua dor:
Tudo tem um porquê! O porquê do Jeremy foi o BULLYING:

Pearl Jam
"Jeremy"
Ten
dir: Mark Pellington


Mas Jeremy não chorou, porque Boys Don't Cry:

The Cure
"Boys Don't Cry"
Boys Don't Cry
dir: Tim Pope


Que tolice! Meninos também choram e acreditam em fadinhas!
Que é? Qual o problema?

Spice Girls
"Viva Forever"
Spiceworld
dir: Steve Box


Quando era criança queria muito ser adulto! Agora que cresci, quero muito ser criança!!!
Mas ainda sou criança e não conheço a verdade... (mentira!):

The Chemical Brothers
"Hey Boy, Hey Girl"
Surrender
dir: Dom & Nic


A Nostalgia total desse clipe fofo da Macy Gray te avisa pirralho:
VOCÊ VAI CRESCER E SE CASAR COM SEU MELHOR AMIGO!!!
Conheço essa menininha de uma série; "Eu, A Patroa e As Crianças" (!!!)

Macy Gray
"Sweet Baby"
The Id
dir: Dave Meyers


"-Você é muito novo pra falar de sexo, criança!", disse um adulto qualquer...
É nada, isso é o que um careta e frustrado diz! Ei, moleque... os adultos não precisam saber que a mãe da Stacy é mó gostosa:

Fountains Of Wayne
"Stacy's Mom"
Welcome Interstate Managers
dir: Chris Applebaum


Sabe, uma vez disseram: "-Antes morrer de dor, do que morrer de frustração."
Alguns crescem sem conseguir exorcizar o fantasma que te perseguiu na infância e realçam a cada dia uma luta inconstante com a criança que era.
Então, como crescer e não ficar frustrado com uma infância perturbada (muitas vezes, causada pelos pais)?

P!nk
"Family Portrait"
M!ssundaztood
dir: Sophie Muller


Todo mundo uma hora tem que se libertar e dizer: "Tchau, Chupetaaa!!!"
Mas por que?

Pequeno Cidadão
"Tchau Chupeta"
Pequeno Cidadão
dir: Fabio Mendonça

Ah, então tchau chupeta, tchau crianças, tchau querida dark child que só anda pela sombra com medo do Deus Sol. Essa Dark Child nunca vai crescer, os adultos são ADULTERADOS pelo mundo.

Nunca cresça, criança tola!!!

70 Anos de John Lennon


Se não tivesse sido assassinado há 30 anos atrás por um fã psicopata, John Lennon completaria hoje 70 anos.

E se todos têm um Beatle preferido, John e Yoko são os meus!
Sim, John e Yoko, porque os dois não se desgrudavam, a ponto de serem um ser só em completa harmonia. John era só um "cara ciumento"
  • "-Por trás de toda grande mulher existe sempre um grande babaca!" (ao se separar de Yoko Ono).

John Lennon
"Jealous Guy"
Imagine


Aliás, sua relação com as duas mulheres mais importantes de sua vida foi meio conturbada.
Julia, a mãe de John foi deixada pelo marido e o abandonou, deixando o pequeno John com a tia. Na adolescência, ela reapareceu, mas esse reencontro durou pouco: Quando tinha 17 anos, Julia foi atropelada por um policial na porta de casa e morreu. Daí, veio a inspiração pra mais triste e bela canção de John:

John Lennon
"Mother"

Plastic Ono Band

  • "-Eu tenho o maior medo desse negócio de ser normal."
Também tenho medo de ser normal, tenho medo de ter que viver só pro trabalho, viver numa eterna pra ter que sustentar uma família... Mas, existe a fórmula certa de se viver? Não!
"-O trabalho não justifica a existência. A gente trabalha para existir e vice-versa."
Apenas relaxe e assista as rodas girarem:

John Lennon
"Watching The Wheels"
Double Fantasy


"As pessoas dizem que eu sou louco por fazer o que faço
Bem eles me dão todos os tipos de advertências para me salvar do fracasso
Quando eu digo que eu estou o.k, bem eles olham para mim de um jeito estranho
Com certeza você não está feliz agora que você já não joga o jogo
As pessoas dizem que eu sou preguiçoso fazendo de minha vida apenas sonhos
Bem eles me dão todos os tipos de conselho querendo me iluminar
Quando eu lhes falo que eu estou bem assistindo sombras de na parede
Você não sente falta do menino daquele grande tempo que você não é mais?

Eu estou apenas sentado aqui assistindo as rodas darem voltas e voltas
Eu realmente amo vê-las rolarem
Já não monto no carrossel
Eu apenas tive que deixar ir

Ah, as pessoas fazem perguntas perdidas na confusão
Bem, eu lhes digo que n não há problemas, só soluções,
Bem, eles mexem suas cabeças e me olham como se eu tivesse perdido a razão
Eu lhes digo que não há nenhuma pressa
Eu apenas estou sentado aqui perdendo tempo

Eu estou apenas sentado aqui assistindo as rodas darem voltas e voltas
Eu realmente amo vê-las rolarem

Eu realmente amo os assistir rolo
Já não monto no carrossel Eu apenas tive que deixar ir
Eu apenas tive que deixar ir
Eu apenas tive que deixar ir"


  • "-A ignorância é uma espécie de bênção. Se você não sabe, não existe dor."

COMO FAZ FALTA ALGUÉM QUE LUTA PELA PAZ NESSES TEMPOS MODERNOS DE BLOGUEIROS E TWITTEIROS...

  • "-Ou você se cansa lutando pela paz ou morre."

FELIZ ANIVERSÁRIO, DEAR JOHN!

quinta-feira, 7 de outubro de 2010

Pintar, cantar, compor e assistir em stop-motion

Gosto de pintar, rabiscar
De escrever, compor, cantar
Ilustrar e desenhar ao acordar
O belo e o feio da vida num novo dia que entra no ar

Poesia, música e videoclipe
Nada mais prazeroso... fique,
E assista comigo, basta um clique
E esqueça do mundo estressado que perdeu o pique:

Aqui está um clipe que parece simples, mas que na verdade envolve um grande projeto organizacional, que dá bastante trabalho e exige muita paciência de uma orquestra de stop-motion pra ilustrar o novo clipe do Guster.
Digno de replays, assista e tente prestar atenção em tudo que se passa.
Um dia ainda farei algo tão incrível como esse:

Guster
"Do You Love Me?"
Easy Wonderful
dir: Chad Calberg

"Oh! E agora, quem poderá nos defender?"

Mais óia só quanta bobági, seus abestado, dia 1° de janeiro estreia em Brazília o fiume da vida do Depultado Istadual qui ocês iscolhero pá Sun Paulo:


Tu vai te chamar...
"Tiririca - O Filio do braziu"

(by www.naosalvo.com.br)


Mas, e agora? Quem poderá nos defender?

EU NÃO SEI! ¬¬*


Que tal uma super-heroína pra salvá-los videoclípticamente?

Uma fina mistura de jazz e funk dos anos 70, interferências eletrônicas e arranjos convencionais. Assim é o som da Maylee Todd.

Alienação é o que vende na televisão. Então, fazendo um review clássico aos cartoons de super-heróis, programas policiais, séries sci-fi, live actions japoneses, gibis, a Maylee vomitou um clipe tão legal e empolgante que adorei a ponto de replay. Homenagem?

Maylee Todd
"Aerobics In Space"
Choose Your Own Adventure
dir: J. Lee Williams

-Toc-toc... Sou eu!
-Atrasado de novo! Sempre atrasado! Sempre com atraso!
-Owww, eu sei, meu amor e tô verdadeiramente arrependido, então eu fui no lixo e encontrei isso: (uma flor artificial velha)!
-Hum, tem um cheiro tão bom! Isso é legal!
Daí, a nossa heroína recebe um pedido de socorro e diz:
-Oh, então... acho que é hora... de ir...

E se foi...

sábado, 2 de outubro de 2010

O tal do BULLYING

BULLYING é o termo inglês (explícitamente falando) pra discriminação (ou perseguição), que ocorre principalmente na fase escolar daquelas pessoas que para o padrão de vida normal que você leva, não se adequam, seja por agir de uma forma estranha, por sou aparência ("feia aos olhos das pessoas fúteis"), por ter alguma anormalidade no corpo, pelo jeito de se vestir, andar, falar, pentear os cabelos, até mesmo por respirar, por sua cor de pele, ou por sua aparente SEXUALIDADE... e alguns outros motivos tão mais supérfulos quanto esses.

Sim, eu sofri desse tipo de violência contra a moral e princípios pessoais na maior parte da minha "vida" escolar:

Me lembro de até a 3ª ou 4ª série ser uma criança considerada "normal" aos olhos das outras crianças, até elas perceberem que eu tinha algo diferente do comportamento delas.
Não sei exatamente quando isso começou, mas vi que se afastavam de mim, cochichavam a meu respeito, não sabia porquê, até o dia em que um menino e uma menina chegaram na carteira que eu sentava e perguntaram bem alto: "-Você é menino ou menina?" Claro que sabiam o que eu era, mas depois desse dia, as provocações, brincadeiras de mau gosto passaram a ser parte do meu dia-a-dia.
Nunca me defendi das provocações deles porque tudo que fizesse ou dizia era motivo pra piada. Achei que aquilo ia acabar com o tempo e esqueceriam de mim, mas isso não aconteceu.

Aí você se pergunta: "-Tá, mas você não pediu ajuda de um adulto?"
Claro que sim, me queixei inúmeras vezes com a professora, mas o máximo que ela fazia era gritar: "-Parem com isso!" Diante do descaso que ea fazia, vi que ela era pior que eles.
Em casa, meus pais diziam: "-Se você apanhar na escola, quando chegar em casa vai apanhar de novo! Você tem que aprender a se defender e ser macho!" Ouvir isso só me dava mais medo ainda.

Depois de um tempo, aprendi a filtrar as palavras que se dirigiam à mim ou sobre mim. Não fazia diferença se me elogiavam, defendiam ou xingavam, eu simplesmente não ligava. Também não falava com ninguém, aliás não abria a boca nem pra rsponder a chamada. Levanta o braço, sem se importar se o professor visse ou não.
Haviam outras crianças na mesma situação que eu, mas todas agiam igual, se isolavam como forma de proteção.

O que começou na 4ª série se estendeu até ao Ensino Médio, onde tudo piorou:
No 1º ano, tinha 16 anos, estudava 5hs por dia, em outra escola, com outros alunos. Isso me encheu de esperança porque achava que as coisas iam melhorar. Pura inocência, só pioraram. Os "alunos" novos eram maiores que eu, destruiam a escola, eram agressivos... Eu agia igual, com a mesma indiferença da outra escola, mas o pior dia da minha vida aconteceu naquele ano. O sinal pro intervalo bateu e quando eu ia pro pátio, um dos "alunos gente boa" colocou o pé na frente e eu caí na escada... fui parar lá embaixo. Todos que viram a cena começaram a rir, TODOS! E ninguém foi me ajudar. Eu caí deitado de barriga pra baixo e quando olhei em volta e vi todos rindo da minha cara não aguentei e comecei a chorar, lá sentei no chão e continuei a chorar, enquanto uns passavam e chutavam minhas costas. Até que explodi e comecei a gritar com toda força: "-CALA A BOCA, CALA A BOCA DESGRAÇADOS, FILHOS DA PUTA, MALDITOS...!"
Por que fiz aquilo? Foi pior ainda: a escola TODA começou a gritar: "-VIADO! VIADO! VIADO!..."
Saí correndo pra sala peguei minhas coisas e fui embora correndo, enquanto uma multidão vinha atrás de mim gritando em côro essa ilustre palavra. Corri pra diretoria, que tinha mais grades que uma prisão, e implorei pra ir embora. Não deixaram, então fugi. Abri o portão automático e saí correndo.
Depois desse dia (era final de outubro), não fui mais pra escola. Todo dia, de manhã, pegava um ônibus qualquer e ficava rodando SP inteira, ia pra biblioteca, pra algum parque... qualquer lugar era melhor que a escola. (meus pais não sabem disso, shhh!)
O mais estranho é que mesmo com mais de 2 meses de falta, não repeti.
Outro fato, é que o menino que colocou o pé pra eu cair foi assassinado no fim daquele ano pela polícia, na tentativa de roubar um banco.

Apesar disso tudo, nunca pensei em largar a escola. Eu tinha uma visão totalmente distorcida dos professores, do sistema de ensino e das matérias, mas adorava estudar, ler, aprender...

No ano seguinte (2007), voltei pra essa mesma escola, mas agora estudando à noite (19h às 23h).
O clima daquele escola era completamente outro. As pessoas eram mais velhas e tinham um ar de simpatia. Os dois últimos anos do E.M. foram agradáveis, mas eu já estava inseguro demais pra fazer amigos e tinha (tenho) medo da rejeição e sempre parece que haverá uma parede que me separa do mundo das outras pessoas. Desenvolvi, nesse meio tempo, (o que disse uma tal psicóloga), uma coisa chamada TRANSTORNO MANÍACO-DEPRESSIVO ou BIPOLARIDADE LEVE.

Aquelas situações em que me colocaram, de humilhação e rejeição (porque tinham vergonha de andar ou falar comigo) viraram cicatrizes que vão ficar pra sempre comigo.
Mas por outro lado, sinto que se isso não tivesse acontecido não teria descoberto o mundo obscuro dos livros, das músicas, da ARTE. Não teria desenvolvido uma sensibilidade na percepção do comportamento humano e da natureza. Me sinto bem hoje, apesar de ser inseguro, tímido e bipolar.

Agora deram um nome pra isso: BULLYING e se você pratica ou já praticou essa atividade cruel com alguém, saiba que você pode destruir a vida de uma pessoa, deixá-las depressivas, introspectivas, violentas... Fiquei sabendo de um menino que estudou comigo se matou, depois que passaram a persegui-lo, quando revelou sua sexualidade.

Enfim, contei minha história pra ilustrar o novo clipe do Eminem, que trás o bullying como tema.
Prestem atenção no menino que protagoniza o clipe. Me cortou o coração ver essas cenas... não chegaram a me bater, mas palavras e atitudes ferem mais que socos. E as consequências nunca serão boas diante de tanta violência corporal e moral. Portanto dê play e nunca se esqueça:

"QUEM BATE NÃO LEMBRA, QUEM APANHA NUNCA ESQUECE!"


Eminem feat. Lil' Wayne
"No Love"
Recovery
dir: Chris Robinson