segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Lelê, por que tu foi embora?

Consegui identificar vários gêneros musicais tão diversos no som do projeto paraibano Chico Correa & Electronic Band: rock, bossa nova, baião, samba, jazz, trip hop, dub, electro, maracatu, hip hop... e outros afins. Com referências do sertão-agreste mixado ao resto do mundo, essa incrível banda me mostrou outro mundo sônico brasileiro. Digamos que é uma banda hype-indie-cool que não foge das raízes nordestinas. Ótima!

Mas pergunto: Lelê, por que tu foi embora?


ChicoCorrea & ElectronicBand
"Lelê"
ChicoCorrea & ElectronicBand
dir: Carlos Dowling e Shiko

Qual o sentido disso tudo?

A imprensa disse: "O Rio está em guerra!" Taí um prato cheio pro sensacionalismo.
Mas, e as vidas perdidas? Quando são os bandidos que morrem é só um detalhe, não têm nomes, só rostos delinquentes. Aquela pregação de que "bandido bom é bandido morto" é uma aceitação à pena de morte, sem julgamento. Li por aí que os policiais não metralharam os bandidos porque tava tudo sendo transmitido pela TV ao vivo. Pega mal uma chacina ao vivo, né? Então não matamos pra não assustar os telespectadores, mataremos quando não tiver alguém "relevante" vendo!

Ninguém quer dominação do tráfico, queremos que a violência diminua ao máximo, abaixo de zero, não queremos que ninguém seja assassinado. Porém, para tentar alcançar o sonho da paz muitos MORREM pra ninguém morrer mais, sente o drama?
Isso foi uma grande REPRESSÃO, e repressão é movida à violência. Repressão (por si só) não resolve nada, talvez uma ação integrada dos setores investindo em educação, inclusão social, serviços públicos de qualidade, capacitação e ofertas para uma profissão diminua o índice de violência, mas não acho que acabará com ela. Todos sabemos que o "chefe do tráfico" e de todos envolvidos com o crime se formaram pela sua vivência ao meio do descaso das favelas. Moro numa, sei como é mais difícil. Daí partem pelo caminho que já conhecem bem de perto e que sabem que terão mais "sucesso". Mas o crime não se limita a classe social e disso sabemos bem também. O saldo bancário faz uma diferença gritante/berrante na hora do julgamento e na aplicação do "castigo".
Não existe dignidade quando uns estão à 30.000 pés e outros à 7 palmos. Há uma urgência em se abrir todas as portas possíveis e não a mais óbvia que se encontra sempre aberta. Essa deve ser trancada e a chave incinerada.

Mas não vou ficar apontando soluções sutis como foi a que se aplicou ao do tráfico, porque é algo extremamente complexo. Respostas prontas e curtas são fáceis. Talvez por isso que os jornalistas anunciaram a operação "pé na bunda de bandido" como uma GUERRA cinematográfica a la filme de ação, com um fortão fodão no comando. Com uma narrativa exagerada, como se só isso bastasse pro "bem" vencer o "mal" e a hipócrita/falsa sensação de segurança se espalhar no ar com a morte/prisão dos figurantes.

Portanto, se não forem postas em prática soluções mais beneficientes, nada disso que foi feito mudará a realidade dos morros/favelas. Outro moleque que está sendo criado do mesmo jeito que os chefões foram, mal crescerá e já estará dominando geral de novo, fazendo o tráfico se reestruturar. Daí a repressão é novamente aplicada, mais pessoas morrem e mais a mídia transforma todo esse caos numa tragédia glorificada pelas pessoas das classes mais elevadas. Digo isso por experiência vivida. Quando o rei morre, o filho assume o trono!

E novamente o favelado aparece como o vilão da sociedade religiosamente decente. O mesmo vilão que trabalha muito, mora mal, passa fome, tem a casa alagada... que faz a cidade se movimentar, e que só é lembrado pela grande massa quando assuntos como esse do Rio explodem manipulados pelas opiniões da mídia. Essas pessoas não criam os filhos para serem bandidos ou traficantes, nem para se viciaram em drogas (diariamente grupos de crianças fazem isso no portão da minha casa). Esses pais lutam pra que isso nunca aconteça, mas na maioria das vezes, a influência vem dos outros, que sofreram o mesmo e já foram deslumbrados (digo por experiência familiar).
Os pobres só são interessantes quando estão sofrendo/morrendo/matando/roubando/se prostituindo, são a escória a maioria das vezes por "não ter instrução"... Mas pouco barulho se faz quando algo é feito pra mudar essa realidade ou quando agarram-se oportunidades.

Por que a realidade só é legal de ser mostrada e assistida quando é uma realidade boa, sem problemas realmente necessitados de serem combatidos?
E o que leva as pessoas à tentarem a resolver as coisas usando ARMAS? A vida anda valendo quantos calibres? O que leva alguém a segurar uma arma e apontá-la como solução? Quem mata é melhor de quem morre?


Comodoro
"Ain't No Right"
Acabou O Bailinho
dir: Ricardo Carelli

quarta-feira, 24 de novembro de 2010

Ela manda pensar, eu penso... Ela diz, eu acredito!

Teorias malucas que fui obrigado (por mim mesmo) a vomitar aqui:

Veio á tona e agora não se canse de repetir: #homofobiaNAO !
Mas, uma hashtag não vai mudar a cabeça mofante de nenhum dos machistas-religiosos-antiquadros. A lei, se aprovada, não acabará com a homofobia, apenas diminuirá os casos, se bem aplicada.

Mas, responda:
Se Globo fizesse uma novela em que os protagonistas fossem dois homens, e eles se amassassem do mesmo jeito que os casais HTs das novelas das 21hs? Pior: se eles fossem da perferia? Se eles fossem ateus?
Se eles fossem negros? Se fossem nordestinos retirantes? Se a novela fosse um sucesso gigantesco com repercussão mundial? Se o vilão fosse o típico trabalhador? Se?

O segredo pra mudar o pensamento homofóbico dos brasileiros se encontra em esfregar na cara de todos o quanto é NORMAL duas pessoas do mesmo sexo se AMAREM (se pegarem também, ué!) ???

Porque, se os meios de comunicação (Globo) quiserem, eles mudam a opinião da população, pois são eles quem controla a opinião pública. A maioria de nós somos/fomos/seremos educados por novelas, isso é fato.

Portanto, ser gay, negro, nordestino, ateu, pobre... se ELES disserem que é LEGAL DEMAIS sermos, nós seremos!!!

Daí nasce a liberdade: da TV! Internet é pra poucos... o rádio faliu...

(Sob efeito de Lítio!)

Exceção videoclíptica no blog para um curta feroz: "Vídeo produzido pelo Intervozes Coletivo Brasil de Comunicação Social com o apoio da Fundação Friedrich Ebert Stiftung remonta o curta ILHA DAS FLORES de Jorge Furtado com a temática do direito à comunicação. A obra faz um retrato da concentração dos meios de comunicação existente no Brasil."


Roteiro, direção e edição: Pedro Ekman
Produção executiva e produção de elenco: Daniele Ricieri
Direção de Fotografia e câmera: Thomas Miguez
Direção de Arte: Anna Luiza Marques
Produção de Locação: Diogo Moyses
Produção de Arte: Bia Barbosa
Pesquisa de imagens: Miriam Duenhas
Pesquisa de vídeos: Natália Rodrigues
Animações: Pedro Ekman
Voz: José Rubens Chachá

"Os canibais estão salivando"

Depois de morto, Luiz Carlos Alborghetti decide (involuntáriamente) participar de um clipe: "Viaturas Em Chamas", da banda paulista Seychelles.

A contribuição sutil de Alborghetti: “Que país é este caralho, cheio de falsos moralista e um povo sem memória, país que tem um dos maiores índices de impostos no mundo. Enquanto políticos continuam roubando... A novela da Globo é a maior putaria (...)”

Nada mais a dizer, aperte o play:

Seychelles (feat. Luiz Carlos Alborghetti)
"Viatura Em Chamas"
Seychelles III
dir: Ricardo Sêco

As Aventuras do Calango na Cidade

Essa é uma prova de que o Brasil tem ótimos e incríveis artistas e que merecem espaço maior na mídia:

Valmir Ribeiro de Carvalho, Bilora, nasceu em Santa Helena de Minas, Vale do Mucuri, divisa com o sul da Bahia, a poucos quilômetros da aldeia dos índios Maxakali. Ali viveu até os 28 anos em convívio com a cultura popular do lugar, como: batuques, folia de reis, cantigas de roda, festas juninas, etc. Atualmente reside em Contagem, MG.

É músico-violeiro-compositor. Tem três discos gravados: De Viola e Coração (1998), Tempo das Águas (2002) e o mais recente “Nas Entrelinhas”.

E ano passado, num projeto chamado Conexão Vivo Animações, Bilora ganhou seu primeiro clipe, da fodástica fábula do "Calango Na Cidade".


Bilora
"Calango Na Cidade"
Nas Entrelinhas
dir: Leonardo Catapreta

O clipe em animação, venceu o Primeiro Lugar da Premiação da ABCA e do Prêmio da Votação Popular do Conexão Vivo Animações. A direção e a produção ficou por conta de Leonardo Catapreta, que contou como foi o processo de criação do video:

“O processo foi muito simples. Eu parti de desenhos rápidos que eram feitos durante várias sessões de audição da composição do Bilora. Esses desenhos eram quase automáticos, brotando aos montes como uma catarse gráfica. A música tem esse caráter de fábula brasileira, é divertida, política e irônica, mas tudo girando em torno de uma narrativa. Eu optei por fazer algo direto, um espelho visual do que a música narra. Os desenhos que surgiram foram selecionados e finalizados para compor a história. A composição do Bilora em si já é muito "visual". A música foi a estrutura natural de tudo. Letra e música orientaram o design de personagens, de background, de objetos de cena, o ritmo da edição e a escala cromática. Foi o meu primeiro videoclipe animado. Tomara que seja o primeiro de muitos... Apesar de que eu não costumo assistir televisão, não conheço bem a MTV, sei que é um canal importante para esse universo musical e isso não é pouca coisa. Tomara que fique um tempo na programação pois essa música é muito boa, festiva sem ser alienada, "fofa" sem ser ingênua e política sem ser panfletária. As pessoas merecem ouví-la!”.
(fonte)

As pessoas têm que ouvir o som do Bilora, sô! É bão demais:
http://www.myspace.com/bilora

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

Mate seus bits

Com uma música que mais parece trilha de joguinho dos primórdios do video game, o Flying Lotus lança esse incrível clipe em formas geométricas de bits, que conta como as máquinas vão exterminar a humanidade , num desfile de extermínio.
O mais incrível, é que os humanos fingem não perceber as mortes e continuam felizes, curtindo o show de mortes. É isso que acontece conosco, não? O entretenimento é uma lavagem cerebral, que tapa nossos olhos e não nos permite encarar a realidade. O entretenimento anestesia a dor! Mas, nós gostamos disso e achamos muito legal todo esse lixo eletrônico/virtual... diz aí:


Flying Lotus
"Kill Your Co-Workers"
Pattern+Grid World EP
dir: Beeple

Xeque-Mate para Rocky Balboa

O Sleigh Bells soa como uma batalha épica entre altas guitarras distorcidas e doces sirenes da melodia humana, ou seja: música rebelde. Não! Engano! Há mais coisas aí:

O vídeo-conto não-oficial da música "Riot Rhythm", baseado no Rocky Balboa e suas ganas de vencer, mostra a Máquina x o Humano, onde a batalha não é física, mas mental. O conceito em jogo aqui é essencialmente uma versão idiota reescrita do Rocky, em que um jovem desafiante aplica a "Filosofia Eye Of the Tiger" pra que possa ganhar um jogo de xadrez computadorizado. Mas o diretor do clipe resolveu fazer uma confusão cinética aqui.


Sleigh Bells
"Riot Rhythm"
(não-oficial)
Treats
dir: Bo Mirosseni

Daí, vêm as perguntas: Se o filme "Rocky" contasse a história de um cara que quer vencer um campeonato em que se mede a inteligência e não a força, teria sido aquele sucesso?
E, se as grandes competições, como as de futebol, que usam a força física, não fizesse o auê que fazem ? E se as os grandes eventos esportivos fossem de xadrez? Seríamos mais inteligentes e o mundo seria melhor?

Andei, andar, andei com Lurdez da Luz

Conheço o som da Lurdez da Luz desde os tempos do cabuloso Mamelo Sound System. O fato é que esse ano, ela lançou seu primeiro trabalho solo e seu primeiro clipe:

"Andei" tem um refrão da música de mesmo nome do Hermeto Pascoal, a participação da MC Stefanie e uma levada musical bem convidativa.
O clipe é todo em plano-sequência (sem cortes), e te leva pr'um rolê pelo centro de SP, em compania da Lurdez, que vai encontrando seus parceiros e juntando uma galera que vai seguindo-a. Essa galera figurante do clipe, são os fãs e os pedestres que por ali estavam e entraram na onda do clipe:


Lurdez Da Luz part. MC Stefanie
"Andei"
Lurdez Da Luz
dir: João Solda

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Consciência Negra Musical

20 de novembro é o Dia da Consciência Negra, data escolhida em homenagem à Zumbi dos Palmares, que morreu nesse mesmo dia, em 1695.

Essa data é importante pra conscientização e reflexão da inserção da cultura africana na cultura brasileira e suas colaborações nas artes, na política, na gastronomia, na religião e na sociedade brasileira, que sim, ainda é muito preconceituosa.

Partimos então, pra uma rica playlist Black Power, com um breve passeio pela influência negra na música popular brasileira e no hip-hop:

Disse a diva Elza Soares: "A carne mais barata do mercado é a carne negra", como se gritasse numa imensa feira livre a crueza da realidade que todos sabemos: pobre, nua e desigual.

Elza Soares
"A Carne"
Do Cóccix Até O Pescoço
dir: Gringo Cardia

A arrepiante e sensual voz de Elza Mandingueira:

BiD e Elza Soares
"Mandingueira"
BiD: Bambas & Biritas, Vol. 1
dir: Mariana Jorge

Soul black brazilian music:

Elza Soares
"Rio De janeiro"
Vivo Feliz
dir: Bijari

Samba:

Jorge Ben Jor
"Alcohol"
World Dance



Gilberto Gil
"Madalena (Entra Em Beco, Sai Em Beco)"
Parabolicamará
dir: Arthur Fontes e Cláudio Torres

Chama o síndico:

Tim Maia
"Bom Senso"

Racional

dir: Luiz Berger, André Berger, Wanderson Miranda e Luciano Coluci




Wilson Simoninha
"A Saideira (Samba Negro)"
Melhor
dir: Carol Fonseca e Felipe Mansur



Luciana Mello
"Só Vale Com Você"
L.M.
dir: Hugo Prata e Karina Ades



Arlindo Cruz
"O Meu Lugar"
Sambista Perfeito
dir: Alexandre Iglesias



Max De Castro
"A História Da Morena Nua Que Abalou As Estruturas Do Esplendor Do Carnaval"
Orchestra Klaxon
dir: Hugo Prata



Seu Jorge
"Tive Razão"
Cru
dir: Mariana Jorge



Cartola

"Preciso Me Encontrar"
Cartola II



AfroReggae
"Capa De Revista"
Nova Cara



O Rappa
"Instinto Coletivo"
Instinto Coletivo
dir: Jarbas Agnelli



Cidade Negra e Rappin Hood
"O Homem Que Faz A Guerra"
Perto De Deus
dir: Bernardo Palmeiro, Gian Carlo Bellotti e Pedro Serra



Leandro Sapucahy e Marcelo D2
"Numa Cidade Muito Longe Daqui (Polícia E Bandido)"
Favela Brasil
dir: Maurício Eça



Diogo Nogueira
"Tô Fazendo A Minha Parte"
Tô Fazendo A Minha Parte
dir: Bruno Murtinho



Thaíde e DJ Hum
"Sr. Tempo Bom"
Preste Atenção
dir: Joana Mazzucchelli e Fernando Nunes



Sabotage
"Respeito É Pra Quem Tem"
O Rap É Compromisso
dir: Tatiana Lohmann



Racionais MC's
"Vida Loka Pt.II"
Nada Como Um Dia Após O Outro
dir: Kátia Lund



Xis
"Chapa O Côco"
Fortificando A Desobediência
dir: Tony De Marco



Z'África Brasil
"Tem Cor Age"
Tem Cor Age
dir: Paulinho Caruso, Rafael Barioni e Pierre De Kerchove



Emicida
"Triunfo"
Pra Quem Já Mordeu Um Cachorro Por Comida, Até Que Eu Cheguei Longe
dir: Fred Ouro Preto e Carina Zaratin



Kamau
"Só (Remix)"
Non Ducor Duco
dir: Fred Ouro Preto



GOG part. Maria Rita
"Brasil Com P"
DVD Cartão Postal Bomba!!!



Black Alien
"Babylon By Gus"
Babylon By Gus - Vol.1: O Ano Do Macaco
dir: Maurício Eça e JR Alemão




Rappin Hood e Leci Brandão
"Sou Negrão"
Sujeito Homem
dir: Tocha Alves e Fernando Rocha



MV Bill
"Preto Em Movimento"
Falcão, O Bagulho É Doido
dir: Bruno Murtinho



Sei que faltaram muitos outros artistas e clipes, mas essa playlist já ficou enorme e deu pra ter uma bela noção de quanto a música brasileira foi, é e será influenciada pela cultura musical negra.

"Zumbi Vive!"

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Até as bonecas sofrem bullying

Não sei bem se esse é um clipe ou um curta, mas o fato é que chorei de verdade assistindo-o.

Esta maravilhosa obra em stop-motion (já falei que amo stop-motion?) conta a história de uma boneca criada fora dos padrões de beleza "Barbienses". Por isso, ela é excluída da turma de Barbies.
Triste e desolada, ela então decide tentar se adaptar aos padrões de beleza, trocando o seu corpo cheinho pelo corpo de uma outra boneca Barbie sem cabeça e magricela.
Só que ela não sabia que o sacrifício não valeria em nada e que o resultado foi um desastroso desengano, brutal, violento e triste.

As Barbies são as bonecas mais vendidas do mundo e trazem para o universo infantil, uma estética, um padrão de beleza que sempre achei brutal, pelo simples fato de serem "perfeitas".
Tenho certeza que a Barbie faz algumas meninas que não se parecem em nada com ela se sentirem mal, e isso gera um desconforto enorme. E quem passou por isso sabe o quanto é destruidor.
Renunciem as Barbies e seu estilo de vida fútil!

A música é um cover de uma das mais tristes canções de todas: "Creep", do Radiohead, feito pelo incrível coral belga Scala And Kolacny Brothers. Essa música também é trilha sonora do filme dirigido por David Lincher, que conta a como surgiu o Facebook: "A Rede Social".

Enfim, se emocione também com esse belo e triste curta/clipe:

Scala And Kolacny Brothers
"Creep"
On The Rocks
dir: Alex Heller

terça-feira, 16 de novembro de 2010

Torradas animadas de outono

Que o OK Go é uma banda que sabe perfeitamente como fazer clipes já sabemos. Mas, apesar de sabermos, eles sempre surpreendem na arte videoclíptica com muita criativadade e inovação.
Dessa vez, utilizaram 215 fatias de torradas e raio-laser. Vi comentários por aí, dizendo que dessa vez decepcionaram, o que acho uma mentira vergonhosa.
"Last Leaf" é uma faixa lo-fi acústica fofinha e discreta e o clipe é em stop motion animado que mostra uma natureza subjacente, representando um conto melancólico e outonal. A diferença desse clipe é que todas as animações são baseadas em desenhos gravados com um laser nas fatias de torradas.

Aí, você pensa: "-Que desperdício!" Não, bobão, eles utilizaram torradas fora do prazo de validade. Nada de pães frescos:

OK Go
"Last Leaf"
Of The Blue Colour Of The Sky
dir: OK Go, Nadeem Mazen & Ali Mohammad

Clipe-Artesanato

A vibe artesanal deste clipe "mix-mídia" pode parecer non-sense e mal-feita. Mas não posso negar que fica estranhamente atraente e mais e mais elaborado e complexo ao longo do video.

Cabeças decepadas, alastrando paisagens construídas a partir de recortes de revistas e outros detritos impressos são manipulados de várias maneiras. Tem até umas imagens tiradas daquela máquina que os professores old-school usavam pra fazer cópias, cheio de correias, manivelas e ímãs, super pesada e que deixava as folhas com cheiro de álcool... (como chama isso?)...

Enfim, é um clipe "faça-você-mesmo-meio-bobo", mas que funciona graças ao seu encanto e à falta de pretensão.

Press play:

Oars
"Karats"
Oars
dir: So Spun We Spun West

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

Para Ser Papercutizado

Como descrever um clipe, uma música, uma representação da natureza tão linda? Tentei fazer um texto bonito o bastante para descrever o clipe "Lylac (Helios Remix)", da banda portuguesa :papercutz, mas nada saiu. Desisti porque achei que não consigo criar algo tão BELO quanto.

Este clipe é para ser sentido e admirado. Pode parecer nada demais, mas se você se prender à música (me arrepio e me sinto bem quando escuto) verá o quão belo é este clipe e quão cativante é mexer com seu imaginário!

Aconselho que veja-o em fullscreen:

:papercutz
"Lylac (Helios Remix)"
Do Outro Lado Do Espelho (Lylac Ambient Reworks)
dir: Daihei Shibata


>>>É do encontro entre a electrônica suave e borbulhante de blips n´blops e a delicadeza dos instrumentos acústicos, que reside a força criativa e emocional dos portugueses experimentais :papercutz.
Sem retirar os elementos pop de sua música e sim, os releva e muito, acabando por revelar uma beleza mística, encantadora e fluída. Por um instante o que pode parecer complexo e elétrico, se mostra simples e natural, por vezes gelada e por outras confortável. A canção é vibrante e tem múltiplas dimensões.
A banda se apresenta junto à um projeto gráfico que reflete bem a natureza abstrata e levemente surreal de suas canções.

Se você curte música experimental ambiental, fica a dica:
http://www.myspace.com/papercutzed
http://www.papercutzed.com/

Se não gosta, experimenta a sensação quando tiver levemente dopado!

Essa é a definição da própria banda para o som que fazem:
Para ser papercutzed: a perseguir o seu próprio caminho, para sonhar imagens em música, como a luz, assim como a escuridão, para ver todos os estilos musicais como línguas de validade e que os artistas usam para descrever o que está dentro delas, para encontrar: música de papel picado e idéias de um lugar onde você pode se perder ... Let's get lost!

: Papercutz é sobre a música pop aventureira. Um dos poucos grupos a sair de Portugal na cena internacional da música electrónica independente, eles buscam um equilíbrio entre o acústico e o eletrônico em faixas instrumentais e vocais. Projeto de Bruno Miguel, e agora uma banda em turnê resultou de amor de instrumentação, eletrônica orgânica, o sonho, como melodias, vocais e ambiências pop, piano e cinematografia.


segunda-feira, 8 de novembro de 2010

O Menino Cinza

Você nasce de cor CINZA, filho de uma escrava com o patrão, num mundo preto e branco. Por esses motivos, seu pai te abandona no meio da floresta.
Você cresce selvagem, no meio do nada e se torna um nômade. No meio de suas andanças, se depara com uma fazenda e encontra um lugar pra morar, mas em regime escravatório.
No meio do trabalho, você percebe que naquele casarão existem outras crianças, com as quais você faz laços de amizade, contando suas aventuras e cantando suas músicas.

As crianças te fazem parte daquele casarão e você passa a desfrutar do bom e do melhor, enquanto os outros escravos se matam de trabalhar no plantio, o que te faz chorar e argumentar com o dono fazenda o porquê daquele tratamento à quem o faz enriquecer.

O dono da fazenda logo vê que tens a razão e acaba entrando em acordo com os trabalhadores de sua fazenda. Graças à você, o patrão passa a trabalhar no pesado. Todos celebram a união com um grande banquete.

Enquanto isso, sua mãe vaga pela perigosa floresta em sua procura.
E sem saber, essa é sua casa, aquelas crianças são seus irmãos e o patrão é o seu pai!

Mas, aquela noite ainda guardava surpresas: um Homem Cinza aparece! Quem será ele? Qual será o destino do Menino Cinza?

Brother Ali
"Breakin' Dawn"
Us
dir: Chris Gliebe

Ocultismo Clíptico

O que será isso? Um ritual pagão? Uma oferenda?

Nesse clipe b&w obscuro do Portugal. The Man, o ocultismo se faz presente, dando de presente uma bela moça, matando um rapaz e concebendo uma nova criatura. Oferecem uma maçã, um peixe morto e um coração. E há ainda, na palma da mão, um olho que tudo vê. Rezas e símbolos enigmáticos aparecem por aí...
Não sei o que é realmente isso, mas se for algo diabólico, o Satã vai ficar bem orgulhoso dessa prática.

Uma mensagem subliminar, uma representação do oculto:
Portugal. The Man
"Guns And Dogs"
American Ghetto
dir: Michael Ragen

Mais Veloz que o Rocketeer


Qual a coisa mais óbvia de se fazer quando sua namorada se muda pra Tóquio? Se mudar com ela? Terminar o namoro? Ou, se você é como o jovem herói deste clipe do Far East Movement, você se inspira no Rocketeer e constrói um robô que te leva até o Extremo Oriente rapidinho, como se fosse alguma espécie de super-herói de mangá.


Far East Movement feat. Ryan Tedder
"Rocketeer"
Free Wired
dir: Marc Klasfeld


*Tá, confesso que achei o final meio bobo... tipo Lucas Silva E Silva e seu Mundo da Lua...

A Serenata Infernal

Eles não são sacerdotes, nem padres, nem nada disso... Muito pior: são músicos que fazem uma serenata fofa e diabólica!

A música é meio que um pé na bunda dado pela vida. Sabe quando a vida entrega alguém de prato cheio pra morte, mas a pessoa não aceita?

...You've now got a ton of pain to carry through
This is the end no future then for you
Taking your hand move back to the beginning
If you believe you're strong enough... (
continua)

Esse clipe é meio que uma gozação pra esse tipo de pessoa. Só que bem mais assustador... O video de "Violent Sensations Descends" tem os Violens em clericais e outros pedaços da regalia católica, em forma de serenata para uma zumbi nos abismos do inferno.


Violens
"Violent Sensation Descends"
Amoral
dir: Alejandro Cardenas

sábado, 6 de novembro de 2010

iamamiwhoami20101104Non-Sense

éelaelaéqueméela?

citei essa criatura bizarra e seus FODÁSTICOS FANTÁSTICOS clipes. Já se sabe que ela é Joanna Lee, mas qual é a dela?

Essa semana ela lançou mais um daqueles non-sense music videos: Dessa vez, alguns modos de suicídio domiciliar, o gato preto acompanhado por um cão preto e um pé comendo cereal preto são algumas das bizarrices nesse que mais parece um teaser do quê um clipe, com um código numérico como título: 20101104 (acho que é a data do lançamento do video ao contrário)!

Mais uma vez, misteriosa, codificada, com direção de arte impecável e o gato preto simpático, vamos na "Viagem alucinática":

iamamiwhoami
"20101104"

A Forca

Chega a má notícia:

"Corram garotas, corram depressa!
Lembram de como os animais coversavam conosco? Lembram quando as flores desabrochavam felizes ao nos ouvir sorrindo? Lembram o quanto a floresta nos acolhia e nos protegia?

Nos descobriram, garotas. A sociedade não aceita! Meu crime é amá-las e me condenaram à forca!

O bosque onde nós dilaceramos o amor, a árvore que abençoou-nos e acolheu-nos e serviu de refúgio para amar-nos morrerá comigo. Não deixarei que desfrutem da alegria que este bosque oferece. Será um complot contra essa corja. Venham comigo... vamos amar-nos por toda a eternidade.

Deixei meu elixir com a grande árvore onde nos refugiávamos. Vão lá e beba-o, derramem lágrimas de sangue sobre mim. Já está combinado... a floresta, as flores, as frutas, os animais morrerão e irão conosco para outro plano, onde desfrutaremos do amor em conjunto.

Morreremos, mas levaremos todo o amor e toda alegria dessa cidade imunda conosco!"

Então, os gritos dele estavam nos gritos da árvore, que só as irmãs ouviam. Estava na hora. A morte será dolorosa. Foram elas e toda a floresta pôr o plano em prática:

CocoRosie
"Gallows"
Grey Oceans
dir: Emma Freeman

"
Levaram-no para a forca
Lutou-los por todo o caminho embora
E quando nos perguntou como sabíamos o nome dele
Nós morremos um pouco antes dele.
Seus olhos estão nas flores
Suas mãos estão nos ramos
Sua voz é a brisa..." (continua)


(((CocoRosie é uma dupla que faz um dream-pop obscuro e poéticamente mórbido, formado pelas irmãs Bianca e Sierra.)))

sexta-feira, 5 de novembro de 2010

Deixe seu coração te levar

Essa cidade é tão cheia de pessoas, pessoas aos montes, expremidas. Mas, nenhuma delas é você, por isso todas são indiferentes pra mim.
Quero muito te encontrar e entregar-te um presente... do qual posso morrer se dá-lo à você. Não me importo com isso, porque é só um pouquinho do que faria pra te conquistar e te ter e, tenho certeza que presente nenhum que você já ganhou foi mais valioso e verdadeiro do quê esse que tenho pra te dar.

É o que faz-me mover sem sair do lugar. É como um radar, um balão que me eleva do chão e me leva em direção à você.

"Porque 'TUDO' é a palavra que se iguala ao meu amor" e TUDO é o que carrego dentro desse singelo, mas sincero presente.

Pode parecer um romance de novela, mas novela nenhuma seria capaz de fantasiar tanto amor!

Enquanto isso, vejo as pessoas do alto, que tanto se mexem mas não se movem. Lhes falta amor...

Daí, você pensa que o que sinto é um romance de cinema... Não! Telona nenhuma... produção 3D nenhuma... cineasta algum seria capaz de dar este presente... e não existe sala de cinema capaz de suportar tanto amor!

Meu presente precioso, que tanto te ofereço e imploro que aceites é meu CORAÇÃO!!! O coração que te deseja tanto que o torna tão forte e objetivo que super-herói algum teria coragem de encarar! E é esse coração apaixonado que me trouxe aqui, que te achou e pergunta:

"-VOCÊ ME ACEITA? UM CORAÇÃO ABARROTADO DE AMOR?"




Granell
"Pra Você"
Granell
dir: Adriano Falheiros

Banda GRANELL

A Banda Granell é uma banda independente que explora o Pop, Rock, Funk, fazendo um mix Alternativo, e é de Três Lagoas, Mato Grosso do Sul. É formada pelos irmãos Enio Torres (Vocalista e Guitarrista) e Josué Torres (Baixo) e o amigo de longa data Lucas Medina (Bateria). A banda toca junto há muitos anos, e o projeto da banda começou no ano de 2003, mais foi colocado realmente em prática no inicio de 2006, com letras que trazem mensagens de esperança, amor e crítica social. O CD que tem o título Granell, tem influência dos mais diversos estilo musicais que vão de Jamiroquai, Journey, ColdPlay, Lulu Santos, Tim Maia, Hot Hot Heat, The Killers, Men at Work, Lenine, David Matthews Band, Maroon 5, Kings of Leon, P.O.D. etc.

Site : www.palcomp3.com/granell

Twitter @Granellbanda

segunda-feira, 1 de novembro de 2010

Aqui Jaz...


Cemitérios: necrópole, sepulcário, memorial.
Para onde os corpos sem vida são destinados...esquecidos,
Cadáveres, defuntos, finados, falecidos, ossos.
"Pôr a jazer!" Morrer! Bater as botas!
Lugares vazios, sem caos, sem tumultos. Paz!
Cheiro de flores, velas derretidas, choro, despedida.
Velório...
Enterros, jazigos, túmulos, covas, sepulturas, epitáfios, lápide.
Luto, preto, esquifes, caixões, religiões, cruz!
R.I.P.!

E uma lista de clipes com enterros, velórios, despedidas e cemitérios:

Amy Winehouse esteve presente no velório de seu próprio coração, à quem desejo que descanse em paz:

Amy Winehouse
"Back To Black"

Back To Black

dir: Phil Griffin



A dança da morte: o drama e o velório de Helena foi bem coreografado e decorado!
Quero um velório assim:

My Chemical Romance
"Helena"

Three Cheers For A Sweet Revenge

dir: Marc Webb



E você, já escolheu seu caixão e organizou o seu velório? Parece ser uma tarefa bem divertida:

Oasis
"The Importance Of Being Idle"

Don't Believe The Truth

dir: Dawn Shadforth



"Eu não quero ser enterrado num cemitério de animais
Não quero viver minha vida de novo..."
Stephen King, grande fã dos Ramones ganhou pra trilha sonora de "Cemitério Maldito" (1989) esse hit:

Ramones
"Pet Sematary"

Pet Sematary OST

dir: Bill Fishman



O Príncipe das Trevas é imortal e não se contenta em descansar em paz! Ele volta e causa a revolta da corja, que protesta perante aos pedidos de Ozzy. A corja não escuta e o enterra vivo!

Ozzy Osbourne
"Back On Earth"

The OZZman Cometh

dir: Nigel Dick



Jay Vaquer foi até à ponta de uma montanha coberta por neve e enterrou lá todas as suas decepções:

Jay Vaquer
"Aponta De Um Iceberg"

Nem Tão São



Morrissey foi ao cemitério dançar uma valsa:

Morrissey
"Glangord"

The Youngest Was The Most Loved (B-Side Single)

dir: Dennis Roberts



Taylor Momsen saiu de Gossip Girl, caminhou fazendo um strip-tease em direção à um cemitério que recebeu uma chuva de meteoros e lá queimou!

The Pretty Reckless
"Make Me Wanna Die"

Light Me Up

dir: Meiert Avis + Chris LeDoux



E o solo do Slash em cima desse túmulo faz desse velório o mais arrepiante de todos os velórios videoclípticos:

Guns 'n' Roses
"Don't Cry"

Use Your Illusions I

dir: Andy Morahan



Eminem quis economizar com o velório. Matou a mãe e enterrou ali mesmo, no quintal:

Eminem
"Cleanin' Out My Closet"

The Eminem Show

dir: Phillip G. Atwell & Dr. Dre



"Não deixe nada pra semana que vem porque semana que vem pode ser seu velório..."

Pitty
"Semana Que Vem"

Admirável Chip Novo

dir: Maurício Eça



E a infelicidade de M. Shadows é bem maior do que a perda de um ente:

Avenged Sevenfold
"Seize The Day"

Road To Realization

dir: Wayne Isham



E Katy se arrepende da traição só no dia do enterro do seu marido:

Katy Perry
"Thinking Of You"

One Of The Boys

dir: Walter May



No velório encontramos pessoas que não víamos há tempos. Às vezes, são pessoas que se odeiam e acabam se encontrando, não resistem e vão lavar a roupa que ficou suja:

Rammstein
"HAIFISCH"

Liebe Ist Für Alle Da

dir: Joern Heitmann


Inove: mate uma pessoa que ame e faça um velório na praia:

Maldita
"Anatomia"

Mortos Ao Amanhecer

dir: Mauro Lima



Claro que existem mortos-vivos; e eles sempre aparecem na lua cheia! Clássico:

Michael Jackson
"Thriller" (short vr.)

Thriller

dir: John Landis



E quem sabe você até ganhe uma música em sua homenagem quando morrer. Só não tenho certeza se você saberá da existência dessa música:

NX Zero
"Cedo Ou Tarde"

Agora

dir: Ricardo Laganaro




Mas tenho certeza que você destruirá alguém com sua morte:

Avril Lavigne
"When You're Gone"

The Best Damn Thing

dir: Marc Klasfeld



E você será imortal na memória de quem te gosta:

Evanescence
"My Immortal"

Fallen

dir: David Mould




O que estará escrito na sua lápide? Qual será o texto do seu epitáfio?

Titãs
"Epitáfio"

A Melhor Banda De Todos Os Tempos Da Última Semana

dir: Francisco e Oscar Rodrigues Alves






R.I.P.