quarta-feira, 29 de dezembro de 2010

Retrô VideoClíptco 2010: Peladões

Essa é a 3ª parte da retrospectiva videoclíptica de 2010:

Nesse ano que se acabou, reparei que muita gente resolveu tirar a roupa em pról da arte videoclíptica.
Achei muito libertador, os diretores usaram a criatividade e sem vergonha nem pudor mostraram as partes mais íntimas de uma forma tão linda.
São clipes bem provocantes, portanto, não vai pegar bem se seu chefe ou sua avó os virem assistindo. Mas foda-se, é só o corpo humano.

Dê play em todos eles e veja a carne nua e toda sua plenitude!


Inspirada por Matt & Kim, Erykah Badu transformou a nudez em uma crítica política e social, e defendeu o direito da mulher sob seu próprio corpo: [veja + aqui]

Erykah Badu
"Window Seat"
New Amerykah, Pt. 2: Return Of The Ankh
dir: Erykah Badu


Um casal jovem e atraente deu o dedo médio para a responsabilidade e o capitalismo, e abraçou a liberdade alimentada pelo sexoe foram pr'um passeio por todo o país. Infelizmente, eles logo percebem que o dinheiro realmente manda em tudo ao seu redor e as coisas tomam um rumo em direção à uma feia escuridão. Talvez, um trocadilho com o título da música defina o clipe: "Ninguém vai te amar, mas todo mundo vai usar."







Cee-Lo Green
"No One's Gonna Love You"

The Lady Killer

dir: Skinny



Então, crianças, é assim que fazemos os bebês:

Seal
"Secret"

Commitment

dir: NABIL




Alguns grupos estranhos precisam alimentar a Vagina-Deus com uma pintura de sangue: Sádico? Só um pouco:

The Flaming Lips
"The Sparrow Looks Up At The Machine"
Embryonic
dir: Wayne Coyne and George Salisbury



Prontos pra hora do sexo? Desconfortante e transgressivo sexytime, só um pouco Sado-Masoquista, não muito.:

Devendra Banhart
"Foolin'"

What Will We Be

dir: Isaiah Seret


“Hurricane" é tipo uma meditação sobre a violência do sexo e sobre o sexo da violência.
São 14 minutos de cenas consideradas muito sexy e violentas para serem exibidas na TV norte-americana. Não achei nada tão erótico, olha só:

30 Seconds To Mars
"Hurricane"

This Is War

dir: Bartholomew Cubbins & Jared Leto



A pegação lesbiana rolou em luzes negras iluminando as cores flourescentes/neon! Lindo:

Mr. Flash
"Flesh"
Sweat & Tears EP
dir: Cédric Blaisbois



A pirâmide humana do amor formada por todos os amantes:

Kylie Minogue
"All The Lovers"
Aphrodite

dir: Joseph Kahn



Mostrando de forma alucinante, tétrica e hipnótica uma investigação, uma denúncia e um alívio: a prova de que podes encontrar perversidade nos mais santos, comportados e moralistas dos seres humanos e que é nesses onde o fogo mais arde. Ui! Qual a sua fantasia sexual? [leia + aqui]

Scissor Sisters
"Invisible Light"
Night Work
dir: Nicolas Mendez


O universo de acordo com o músico espanhol El Guincho e o diretor Nicolas Mendez é musical, sexy e estranhamente selvagem. Instituído como alguns filmes antigos bizarros de ensino sexual onde o erotismo permeia inocentes a cada poro, "Bombay" é a prova de que mostrar os seios é de uma beleza encantadora!
OK. Boemia:

El Guincho
"Bombay"

Pop Negro

dir: Nicolas Mendez


À medida que os Klaxons ficam cada vez mais íntimos com o grupo de mulheres, seus corpos literalmente começam a se conectar, formando novos tipos de seres que são meio-homem / meio-mulher, ou uma combinação de várias partes do corpo. É meio como a Centopéia Humana. Eu acho muito mais bonito do que grotesco. E você?

Klaxons
"Twin Flames"

Surfing The Void

dir: Saam Farahmand



Um fetiche ou um banquete? Já experimentou sexo com macarrão?

Grum
"Can't Shake This Feeling"
dir: The General Assembly



Que o Nick Cave é chegado numa necrofilia já sabia, mas o que é esse clipe? Tem desde romanos que soltam laser pelos olhos à um lobisomem tarado. Será tudo fruto da imagiação da moça que tá tomando banho? Veja:

Grinderman
"Heathen Child"

Grinderman 2

dir: John Hilcoat



Se o Todo-Poderoso tivesse numa onda de LSD talvez tenha sido assim a criação de Adão e Eva e o resto da natureza:

Skream
"Listenin' To The Records On My Wall"
Outside The Box

dir: David Wilson


Kanye West e o diretor italiano Marco Brambilla tentaram recriar uma pintura de Michelangelo e o resultado é uma pintura em movimento incrível, onde o sexo é mostrado como uma divindade:

Kanye West
"Power (Vr. 2: Director's Cut)"
My Beautiful Dark Twisted Fantasy
dir: Marco Brambilla


E pra encerrar a lista dos peladões, apresento o mais sinistro clipe de 2010 e te aviso: cuidado com quem você pega numa balada e vai pra cama sem nem saber o nome: vai saber se essa pessoa não é uma comedora de homens (literalmente):

Huoratron
"Corporate Occult"

dir: Cédric Blaisbois



"Tirar a roupa em público é a forma mais bela que existe para se matar o ego..."

Nenhum comentário: